quinta-feira, 20 de março de 2014

Carlos Villagrán, o Kiko, prepara livro eletrônico



Ter à frente Carlos Villagrán é lembrar de um personagem que, ainda hoje, segue ganhando fãs, mas sobretudo gargalhadas ao vê-lo nos capítulos de Chaves.
Aos seus 70 anos, o ator recebeu Publimetro em sua casa e falou sobre o novo livro eletrônico que publicará pela internet, suas piadas com jogadores como Neymar, Maradona e Messi, assim como sua relação de “amor e ódio” com Roberto Gómez Bolaños.
“O melhor é estar agradecido com a vida. Através do tempo, o ser humano tem que inventar palavras como indescritível. Tenho 45 anos de carreira, com o Chaves se completará 43. São quatro gerações que vi passar, a quem sigo fazendo rir com algo que Deus me deu, como são as bochechas infladas”, disse o ator em sua casa em Guadalajara, onde vive há seis anos.
Aos seus 70 anos, o ator prepara um livro eletrônico cheio de piadas e histórias, nas quais se sobressaem algumas com jogadores de futebol.
“Com o tempo recebi cartas de jogadores, minha paixão é o futebol, e tive a oportunidade de conhecer Neymar, que é fanático pelo Kiko, depois me mandou uma foto de Messi, que celebrou o recorde de gols no Barcelona, fizeram uma festa e ele se disfarçou de Kiko, para mim foi uma honra. Em outra ocasião, Diego Armando Maradona me convidou à sua casa em seu aniversário, e deixou dito que quando chegasse o Kiko, que o avisassem por rádio. Quando cheguei, lhe disseram: ‘Diego, chegou o monstro’. Saiu, me carregou e levou até a sala e me disse: ‘esta é sua casa’”.
Ao lhe perguntar se guarda rancor de Roberto Gómez Bolaños, respondeu: “Não, imagine, tantos anos, para que serve o rancor, machuca a pessoa. Me perguntam porque não falo com Chespirito, e lhes respondo que porque ele não retorna minhas chamadas. Fui à homenagem que lhe fizeram na Televisa em 2000, com meus filhos, mas me esconderam em um escritório e me passaram ao palco assim que terminou a homenagem. Na segunda homenagem, não fui porque não me convidaram, nem tiveram a decência de querer-me lá, e tenho dignidade. Eu disse que não a Emilio Azcárraga por amor próprio, há coisas que não se fazem. 
Momentos de sua vida
Brasil
“Fui embaixador de Porto Alegre em 2013. Os maiores fanáticos estão no Brasil, em relação ao Kiko, e este ano há muitas chances de voltar para o Mundial”.

Saúde
“Me mataram três vezes, fui a dois velórios meus, pelo menos tomei café grátis (risos). Me mataram no terremoto de 1985, e outra quando disse ‘cale-se, cale-se, que me deixa louco’, e dizem que me arrebentou uma veia, a verdade é que estou muito bem aos 70 anos.

Veto
“Emilio Azcárraga me chamou quando me tiraram do Chaves, me ofereceu um programa, mas supervisionado por Chespirito, e lhe disse: ‘há diferenças entre ele e eu, não sabem m… suas diferenças’, assim que respondi que não ficaria. Me vetaram por 20 anos, já passou, mas agora eu que veto [a Televisa]“.

Livro digital
Villagrán contará suas histórias através de sua página http://www.carloskikovillagran.com
O ator contará histórias, piadas e situações muito dramáticas, compartilhando suas vivências por toda a América, país por país, além de coisas por trás das gravações, que não foram vistas na televisão. O livro será lançado em maio.


Via: Publimetro/Fórum Chaves

quarta-feira, 19 de março de 2014

Chaves chega a vencer o Cidade Alerta da Record


Nesta terça-feira (18), o seriado mexicano conseguiu algo inédito, que há meses não se via no SBT. A vice-liderança sobre o programa de maior audiência da Record no início da noite.
De acordo com dados consolidados do Ibope, na média geral das 18h30 às 19h45, “Chaves” ficou em terceiro lugar com 5 pontos de média, porém, às 19h44, o seriado do menino da vila chegou a alcançar a vice-liderança com 7.4 pontos contra 7 do “Cidade Alerta”, além de ficar durantes minutos na cola do jornal policial da Record.
Parece pouca coisa, mas o SBT não alcança o segundo lugar nesta faixa desde a reprise de “Carrossel” em setembro do ano passado.
“Chaves” conseguiu impulsionar a faixa noturna da emissora de Silvio Santos. O menino da vila recebeu a audiência na casa dos 3 pontos, e entregou com 7 para o “SBT Brasil”.

Via: Tv Foco

quinta-feira, 13 de março de 2014

Em alta: Chaves salva a audiência das tardes do SBT

A reprise do seriado mexicano “Chaves”  marcou alta audiência nesta quarta-feira, 12 de março.  A produção garantiu o terceiro lugar no Ibope, ficando atrás do “Cidade Alerta”, da Record, e das novelas da Globo.
Segundo dados do Ibope, “Chaves” alcançou 7 pontos de média. A novela “Por Teu Amor”, exibida antes do seriado, marcou 5 pontos e o “SBT Brasil”, jornalístico de Rachel Sheherazade e Joseval Peixoto, exibido depois do seriado, obteve 6 pontos de média.
  Nos últimos dias a maior audiência das tardes do SBT, vem sendo o seriado Chaves, que costuma receber em baixa e durante sua exibição consegue recuperar os indices. O programa "Caso Encerrado" vem marcando em média entre 3 a 3,5 pontos, na sequência o "Casos de Família" dificilmente chega aos 4 pontos, a novela "Café com Aroma de Mulher" vem marcando entre 3 a 4 pontos, na sequência, "Por Ela Sou Eva" vem também marcando entre 3 a 4 pontos, o mesmo índice de "A Madrasta", e por fim a novela "Por Teu Amor" vem marcando entre 4 á 5 pontos. Para quem achava que Chaves não tem mais força, o menino da vila vem provando o contrário.Como nesta terça feira 11 de março, onde o seriado mexicano alcançou o pico de 7,4 pontos.
Cada ponto representa 65 mil domicílios na Grande São Paulo. Os dados acima são consolidados e servem como referência para o mercado publicitário.
 
Informações via: TV Foco


sábado, 8 de março de 2014

Em entrevista recente, Maria Antonieta de Las Nieves (Chiquinha) diz "desejar o melhor a Chespirito, e lamenta seu estado de saúde"

   
Maria Antonieta de las Nieves, a Chiquinha, lamentou o estado de saúde de Roberto Gómez Bolaños “Chespirito”, em entrevista para a Rádio Fórmula. Disse ainda que tentou falar com o escritor, mas que não lhe passam suas chamadas.
    Além de reconhecer o talento do escritor, assegurou que “de coração eu lhe desejo o melhor, de coração lhe canto Happy Birthday, de coração rezo todos os dias por sua saúde, para que esteja bem e que Deus o encha de bençãos”. 
    Falando da eventual morte de Chespirito, Maria Antonieta assegurou que assim como ocorreu com a morte de seu pai, seria um evento muito doloroso em sua vida e que espera estar preparada para esse momento. 
   No programa “Javier Poza en Fórmula” se comentou que alguns empresários duvidam em contratá-la, pois pensam que a Chiquinha segue pertencendo a Gómez Bolaños. “A Chiquinha é minha por toda a lei”, disse.
   Ainda que não tenha deixado de trabalhar, explicou que teve apresentações fora do México, pela situação em que vive no país e por não dar explicações. Recentemente, Maria fez um show em Ensenada, na Baja Califórnia, México.
   Finalmente, comentou que durante quatro meses que esteve sem trabalhar, caiu em depressão e ficou doente da tireoide.

Informação via: Rádio Fórmula/Fórum Chaves

Foto Falsa da Turma do Chaves com Narcotraficante colombiano repercute nas redes sociais

  Uma fotografia em que aparece parte do elenco de Chaves, supostamente junto ao narcotraficante colombiano Pablo Escobar, começou a circular nas redes sociais, semeando dúvidas sobre os vínculos que Chespirito e seus companheiros poderiam ter tido com o líder do Cartel de Medellín.
  A suposta história por trás da imagem é que o grupo de atores mexicanos viajou até a Colômbia em um avião privado para participar da festa de aniversário de Manuela Escobar, filha do traficante. No entanto, a foto é falsa. A imagem original, que circula desde 2011 na internet, foi manipulada, de forma que o rosto de Escobar foi incluído para enganar as pessoas.
  De acordo com Edgar Vivar, em entrevista à Rádio Fórmula, o homem na foto original era o trompetista que acompanhava o elenco nas turnês pela América Latina.
   Apesar disso, desde 2007 circula uma versão de que o elenco de Chespirito fez uma apresentação especial para Gilberto Rodríguez Orejuela, líder do cartel de Cali em 1992. A informação foi dada pelo filho de Gilberto, Fernando Rodríguez, em seu livro El Hijo del Ajedrecista. Integrantes do elenco sempre negaram o que foi dito por Rodríguez.

Foto Falsa: modificada digitalmente colocando o rosto do narcotraficante em uma das pessoas que acompanham Chespirito e seu Elenco.

FOTO VERDADEIRA

Informações via: Terra México/ Fórum Chaves